quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Coisas que eu sinto #5


De todas as características que o ser humano tem, umas melhores, outras piores...há uma que me mexe com a entranhas! Uma, que me mexe com sentimentos que eu nem sabia que existiam até assistir a essas ceninha. E não, não são sentimentos de que me orgulhe...
COVARDIA...não suporto, não tolero, não admito!

Revolta-me, dá-me náuseas, não consigo entender porque alguém (supostamente, no seu perfeito juízo) faria mal a outro alguém que é "seu inferior", alguém menos forte, menos resistente, com menor capacidade de defesa, não inferior no real sentido da palavra, mas menos preparado por qualquer que seja a circunstancia...um deficiente motor, um animal, um idoso, um bebé...um homem ou uma mulher sem capacidade de reacção...
Hoje conversávamos até onde o ser humano consegue chegar...e realmente ninguém sabe...eu não sei até onde chegaria face à covardia...mas aqui sentadinha a avaliar, não gosto do que sinto...mas não gosto mesmo!

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

EU CONFESSO #13


Querida Inês,
andava há meses a namorar uma caneta ou a coragem para pegar no telefone e te ligar, mas é quase impossível combater o medo que sinto que me recuses e desligues o telefone antes de ouvires duas palavras que sejam...
Decidi escrever, assim nem saberei se estás a ler-me ou não e fico na ilusão que não rasgarás esta carta antes de a abrires!
Sei que o que fiz não tem perdão mas preciso que me perdoes. É um novo ano, um novo começo, se toda a gente acredita, eu também preciso acreditar!
Diz-me...é verdade que me esqueceste? Que esse sorriso na tua face é verdadeiro?
Eu sei que o tempo não pára, mas a saudade faz tantas vezes as coisas pararem no tempo. Parou o teu? Tempo...quero dizer...
A saudade é assim um pouco como a fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida...
Inês...a minha saudade é a minha alma a gritar onde quer voltar!
A saudade é não saber. E eu já não sei o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não sei como encontrar tarefas que me cessem o pensamento, não sei como frear as lágrimas diante de uma música, não sei como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.
Perdoa-me...perdoa-me por te amar de repente sem nunca ter descoberto o quanto já te amava antes...
Perdoa-me as horas que passei à sombra dos teus beijos, os minutos distraidos ao som do teu toque, os segundos perdidos no teu aroma...pêssego...
Eu não sei perder. Nunca perdi e tu sabes disso. Este sabor amargo que pinta os meus dias já não me abandona...
Sei o que me vai alimentar e fazer sobreviver. É aguardar a chegada de uma resposta tua que eu sei que não virá. Mas vou ter hipóteses, nunca saberei se o carteiro falhou...se me enviaste directo para o caixote do lixo ou se o teu coração amoleçeu quando me reencontras-te mas não me queres dizer...
Guarda estas palavras que te escrevi...se não podes perdoar-me pelo menos não esqueças que existi.
Fui real....Sou real...
Se já não me amas, pelo menos odeia-me...
Mas sente alguma coisa por mim...
Sempre teu,
Pedro

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

É Natal...É Natal...

Um FELIZ FELIZ FELIZ Natal tão recheado de sonhos...
Nesta época festiva,
Deseja-se a todos os Povos...
Um Carnaval cheio de Páscoas...
E um Natal cheio de Anos Novos....

Que as renas do Pai Natal,
Surjam nos céus a Voar,
Tilintando alegremente...
Com o Rudolph a piscar!

Que o Pai Natal e os duendes,
Façam raves a bombar...
E não se baralhem nas botas...
Na altura de ofertar!....

Que o presépio de Natal,
Tenha estrelas sorridentes,
Ovelhinhas e pastores...
E Reis Magos bué contentes!

Que tudo surja em sorrisos,
Com muita paz e carinho...
E que o coelho da Páscoa,
Se esmere no sapatinho!

Que se tenha nesta quadra,
Muito amor e alegria...
Rabanadas e filhoses
Arroz doce e aletria!


E que este espírito se renove a cada dia...

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Vidente de Fátima


É o quê que me baralhei????
Vidente de Fátima (clicando no link conseguem ver a notícia)
A notícia canta que roubaram e incendiaram o carro do "vidente de Fátima"!!! Eu confesso que fui ler não pela curiosidade da notícia mas pelas fotos que a CM partilha relativamente à foto da criatura e ao outdor GIGANTESCO que anuncia o mesmo senhor onde aparece um homem feito à imagem e semelhança daquilo que se costuma crer que seja Jesus Cristo e que nadinha tem a ver com a realidade do dito vidente! Mas as fotos boas não acabam aí...acabam sim no meu pasmar quando dou de caras com o modestíssimo Porsche que a pessoa tinha! Porsche esse que foi fanado e incendiado por alguém que a meu ver tinha aqui uma pequena quezília com o homem...e daquelas mesmo sérias que é coisa de quem está de cabeça perdida!

Aqui me remete para algo que sempre me preocupou e continua a preocupar...há mais de uma década que dou consultas e durante todo esse tempo muitas vezes me apercebi que antes de procurarem a minha consulta 40% dos meus pacientes já tinham gasto "rios de dinheiro" nestas criaturas especiais! E aqui não estão em causa as minhas crenças que eu não sou ninguém para afirmar se fulano ou sicrano tem ou não poderes para operar algum milagre ou espécie de ajuda, está em causa o abuso e extorquir de dinheiro muitas vezes a quem não o tem. E eu peço desculpa mas acho isto uma "filha da putice" sem qualificação! Enganar DELIBERADAMENTE alguém é das coisas mais cruéis que o ser humano consegue fazer desde que o Mundo é Mundo!! Fazer promessas surreais de concretizações, arrastar problemas de saúde às vezes até ao limite, fazer o outro acreditar que por mais ou menos 1000 euritos tudo entra na linha...
E depois...ostentar este carrinhos tão miseráveis enquanto as pessoas perdem os seus bens e muitas vezes as suas saúdes...
Estas criaturas mexem-me com as entranhas...
Não digo que este senhor não fosse, como dizer, sério, mas parece que alguém não achou...agora eu não acredito em bruxas mas...já diz o ditado!

Quantos corações tens?

Há muitos tipos de corações. 
Há corações pequenos e tímidos, há corações grandes e abertos, há corações onde é preciso meter requerimentos de papel azul e selo de garantia para abrirem as portas e outros cheios de janelas, frescos e arejados. 
Há corações com trancas, segredos e sistema de alarme que são como cofres de bancos. 
Corações sombrios e desconfiados, com fechaduras secretas e portas falsas. Corações que parecem simples, mas quando se entra lá dentro, espera-nos o mais perverso dos labirintos. E há corações que são como jardins públicos, onde pessoas de todas as idades podem entrar e descansar. 
Há corações que são como casas antigas, cheios de mistérios e fantasmas, com jardins secretos e sótãos poeirentos, carregados de memórias e recordações e há corações simples e fáceis de conhecer, descontraídos e leves, sempre em férias como tendas de campismo. 
Há corações viajantes, temerários e corajosos, como barcos à vela que nos parecem bonitos ao longe, mas que nos deixam sempre na boca o sabor amargo de nunca os conseguirmos abarcar... Há corações missionários, despojados e enormes. Há corações que são paquetes de luxo, onde o requinte é a palavra-chave para baterem... Há corações que são como borboletas e voam de um lado para o outro sem parar, numa pressa ansiosa de viver tudo antes que a vida se acabe. Há corações que são como elefantes do zoo, muito grandes, pacíficos e passivos que aceitam viver limitados pelos outros e que até tocam o sino se os tratarmos bem e lhes dermos mimos e corações aventureiros, sempre prontos para partir em difíceis expedições e se ultrapassarem a si mesmos. Há corações rebeldes e selvagens que não suportam laços nem correntes, corações que correm tão depressa como chitas e matam como leoas, e depois há corações gnus, que sabem que vão ser caçados mas não fogem ao seu destino... Há corações que são como rosas, caprichosas e cheios de espinhos e outros que são campainhas, simplórios e carentes sempre a chamar por afecto. Há corações que são como girassóis, rodando as suas paixões ao sabor do brilho e da glória e corações como batata-doce, que só crescem e se alimentam se estiverem bem guardados e escondidos debaixo da terra. Há corações que são como pianos, altivos e majestosos onde só tocam os que possuem a arte de bem seduzir. E corações como harpas, onde uma simples festa provoca uma sinfonia. Há corações incondicionais que vivem tão maravilhados em descobrir a grandeza de outros corações que às vezes se esquecem de si próprios... Há corações estrategas, que batem ao ritmo de esquemas e planos, corações transgressores que vivem para amar clandestinamente e só sabem desejar o proibido e corações conservadores, que só se entregam quando tudo é de acordo com os seus padrões e valores. Há corações a motor, que vivem só para o trabalho e corações poetas só se alimentam de sonhos e ilusões. Há corações teatrais, para quem a vida é uma comédia ou uma tragédia e corações cinéfilos que registam a beleza de cada momento em frames de paixão. Há corações duros como aço, sem arritmias, onde nada risca e faz mossa e corações de plasticina que se moldam às formas dos corações que amam. Há corações de papel, bonitos e frágeis que se amachucam facilmente e desbotam à primeira lágrima, há corações de vidro que quando se estilhaçam nunca mais se recompõem e corações de porcelana que depois de se partirem ainda sabem colar os destroços e começar de novo. Há corações orientais, espiritualizados e serenos e corações ocidentais hedonistas e ambiciosos, corações britânicos onde tudo é meticulosamente arrumado segundo costumes e convenções, latinos que batem ao som da paixão e da loucura. Há corações de uma só porta que são como grandes casas de família e outros de duas portas, uma para a sociedade e outra para a intimidade. Há corações que são como conventos, silenciosos e enclausurados e outros que são como hotéis, onde se paga o amor sem amor, escandalosos e promiscuos. Há corações parasitas, que vivem do afecto dos outros sem nada dar e corações dadores que só são felizes na entrega. 
Mas há ainda uma ou outra espécie de corações, os corações hospedeiros que sabem receber e fazem sentir os outros corações como se estivessem em casa, que dão e aceitam amor sem se fixarem, que tratam cada passageiro como se fosse o último, enquanto procuram o coração gémeo, sempre na esperança, secreta e nunca perdida de um dia deixarem de viajar e sossegarem para a vida. 

sábado, 16 de dezembro de 2017

No Natal?


Sou a primeira a achar que tanto a Ana Leal como a TVI estão de parabéns pelas reportagens de investigação que estão a fazer, nomeadamente, as duas que estão agora a ser transmitidas, mas aquela que mexeu com a opinião publica e política foi a Raríssimas. Já há algum tempo que, para nós que trabalhamos na área, passava a informação que a senhora directora não jogava com o baralhete todo mas daí à coisa se mostrar de tal forma...que grande distância!
E acho que a investigação foi de tal forma bem feita que pouca margem para duvidas fica no que concerne à grandessíssima roubalheira que para ali ia!!!! E uma coisa é a malta roubar com um certo "suplesse", mas assim à descarada é preciso um nível que poucas alminhas têm...
Mas passar esta reportagem assim coladinho ao Natal, aí é que eu já não sei se concordo...E sim também sei que há roubalheira noutros sítios e se calhar mais à descarada ainda, mas também há instituições idóneas e sérias que nesta altura conseguem atender e ajudar ainda mais pessoas e que se estão a ressentir de uma forma tremenda!
Isto não deixa quem precisa de ajuda sem apoio à responsabilidade daquela generalização que a gente tende a fazer do "é tudo farinha do mesmo saco"?
Fica a dúvida!!


sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Café sem Açúcar


Pois chegamos ao dia 20 do "café sem açúcar"!
E quem diz café, diz capuccino, café com leite, chás e afins...
Fui linda, fresca e fofa naquela lenga-lenga de que o nosso corpo precisa de 21 dias para se ambientar a alguma coisa, neste caso, a um novo sabor. O delicioso AMARGO!
Confesso que há coisas que me custam a entender e, vai na volta, o defeito é meu, porque a realidade é que não coloco nem açúcar nem adoçante nem nada dessas vidas nas minha bebidas há 20 dias o que quer dizer que a partir de amanha vou ADORAR esse sabor e nunca mais me vai passar pela cabeça tomar com tais apetrechos! Né? É...tão não é?
Para ser o mais sincera possível aquela careta de quem chupou limão azedo já não faço mas aceitar que nunca mais vou adocicar a minha vida...o meu café quero eu dizer, magoa-me assim a modos que um pouco!
Tenho para mim que isto é como o ginásio! "Ah o que custa é começar...tu começas a ir e vai chegar a uma altura que já não passas sem...!"
Pois....tá bem...
Deixo-vos, de qualquer maneira, um estudo aí no link em baixo que explica porque tenho propensão para gostar de tudo docinho!

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Manual simples da Mulher (para homens!)


Reza a lenda que as mulheres são difíceis de entender e que nunca é certo o que querem ou deixam de querer, sendo assim parece estar permitido ao homem alguns comportamentos por pura inocência relativamente às mesmas!
Resolvi então compilar 11 das mais vulgares expressões femininas que os cavalheiros têm dificuldade em perceber...

Vejamos:
1."Chega": Esta é a palavra que as mulheres usam para encerrar uma discussão quando elas estão certas e tu tens que te calar...
2."5 minutos": Se ela está a arranjar-se significa meia hora. "5 minutos" só são cinco minutos se esse for o prazo que ela te deu para veres futebol antes de ajudares nas tarefas domésticas como ir levar o lixo ou pôr a mesa!
3."Nada": Esta é a calmaria antes da tempestade. Significa que ALGO está a acontecer e que deves ficar atento. Discussões que começam em "Nada" normalmente terminam em "Chega"(ver ponto 1)
4."Tu é que sabes": É um desafio, não uma permissão. Ela está a desafiar-te, e nesta altura tens que saber o que ela quer... e não digas que não sabes! Estudasses!
5.Suspiro ALTO: Não é realmente uma palavra, é uma declaração não-verbal que frequentemente confunde os homens. Um suspiro alto significa que ela pensa que és um idiota e que só está a perder tempo a discutir contigo sobre "Nada"(consultar ponto 3)
6."Tudo bem!!!": Uma das mais perigosas expressões ditas por uma mulher. "Tudo bem!!!" significa que ela quer pensar muito bem antes de decidir como e quando vais pagar na mesma moeda pelo que fizeste.
7."Obrigada": Uma mulher está a agradecer, não questiones, nem desmaies. Apenas diz "de nada". A menos que ela diga "MUITO obrigada" - isso é PURO SARCASMO e ela não está a agradecer por coisa nenhuma. Nesse caso, NÂO digas "de nada". Isso apenas provocará o "Esquece"(ponto imediatamente a seguir!)
8."Esquece": É uma mulher a dizer "Vai-te F* Lixar!!" de uma maneira feminina!
9."Deixa estar, EU resolvo": Outra expressão perigosa, significando que uma mulher disse várias vezes a um homem para fazer algo, mas agora está ela a fazer. Isto normalmente resulta no homem a perguntar "mas afinal o que é que queres?". Para a resposta da mulher, consulta imediatamente o ponto 3.
10."Sabes, estive a pensar...": Esta expressão até parece inofensiva, mas usualmente precede os Quatro Cavaleiros do Apocalipse.
11."Precisamos ter uma conversa!": F.....-se.! estás a 30 segundos de levar com um belo par de patins.
Este é o tipo de manual que devem decorar ou trazer sempre convosco!
Digam lá que eu não sou uma querida!!!
Vocês não me dão o devido valor...

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Novembro Azul


Ficar doente é coisa de homem! 
Ah pois..que como se sabe doenças a sério não são para choninhas! E quem por elas passa demonstra que sexo forte é aquele que num preciso momento ou altura da sua vida necessita crescer, crescer em coragem de alma e coração.
Depois de um Outubro Rosa que toda a gente conhece, apoia e fala segue-se este Novembro Azul.
Sem rodeios, nem tretas basicamente o assunto é cancro da próstata, testículo, pénis e ainda de disfunções sexuais.
Esta iniciativa ESPECTACULAR, a meu ver e carregada de sentido é da Associação Portuguesa de Urologia, que desafiou os médicos de todo o país a usar o belo do "moustache"! A primeira vez que se falo neste assunto foi em 2003, verdade 2003 (aqui o povo tá um tiquinho atrasado no business!) na Austrália e já têm para mais de 1 milhão de seguidores!!!
Aqui em Portugal estamos perante uma realidade nada simpática em que são descobertos mais de 69 mil casos por ano, verdade, isso tudo, mas ainda assim tocar no assunto continua a ser delicado. 
Vai daí eu acho que o bigode, ESTE MÊS, deve ser unisexo.
Vamos lá apoiar esta causa e mostrar essas bigodaças...


PS- Meninas...o bigode não é unisexo ok? É só este mês...foca nisso!

sábado, 4 de novembro de 2017

A dor de cotovelo é f**da!


Já há uns anos que sigo o blog da Pipoca Mais Doce, antes de ela ser tão conhecida como agora chegava achar a coisa mais divertida e misteriosa porque na realidade a malta não sabia a aparência dela, nem o que ela fazia da vidinha, era tudo envolto num mistério que fazia dela ainda mais porreira. Sempre li e continuo porque a acho descontraída e despreocupada, sempre com uma pontinha de sarcasmo positivo pela vida e é coisa para cativar a minha atenção...OBVIAMENTE que com o sucesso vieram carradas de coisas atrás como Sabrinas, marcas de vernizes, patrocínios e blá blá blá... ela faz senão bem em aproveitar esta delícia que é podermos desfrutar das coisas boas da vida a fazer aquilo que mais gostamos...hoje e sem excepção ao costume, fui dar o meu saltinho ao boteco dela para ver o que anda a dizer e fazer e “soy on”! Tudo normal...umas fotos de roupa, umas recomendações de penteados, umas viagens...mas por inerência do não ter nada que fazer e aqui ainda ser cedo como o caneco e nem a cafeteria estar aberta fiz algo que não é usual, li os 500 comentários que acompanham os seus post’s e é aí que encontro o melhor dos dois Mundos! O blog é bom...sem dúvida, mas os comentários, ahhh os comentários metem o blog num chinelo de meter o dedo, aqueles de oferta com a revista. O povo descabela-se uns de dor de cotovelo, outros a defender a autora, depois uns contra os outros, todos anonimos e a dirigirem-se uns aos outros como o “anónimo das 14h10” ou caro “anónimo do comentário a seguir ao da Carol”, e vai de arrear uns nos outros!!!
Bom, mas tão bom que vos desafio a ir dar uma espreitade-la. Já me ri e já tive vontade de chorar de tanto disparate junto num só sítio! 
Tenho que gabar a paciência da Ana, a autora do blog, que acredito piamente que se deve partir em 7 com tanta palermice mas que vale a pena ah isso vale!!! 
Que me remete para aquela velha questão, nossa como o povozinho é invejoso que o que despertou a ira dos comentários que eu li foi a moça ter a ousadia de estar a exibir nas fotografias uma mala da Chanel, e vai por ali fora um aquilo é Channel ou Xanel, é emprestado, foi buscar e escondeu a etiqueta e agora devolve...cum caraças! Uma malinha daquelas onde mal cabe o porta moedas!
Será que se me der na cabeça publicar aqui um ou outro parzinho dos meus sapatos também vai dar molho?

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

O Urban? E o resto???

Diz-se por aí que fecharam o Urban Beach, famoso não só pelos bailes mas essencialmente pelos bailaricos com a empresa de segurança que com eles trabalhava! Não posso deixar de aplaudir primeiro a corajosa que filmou o espectáculo deplorável que levou a este precipitar de acontecimentos, depois as pessoas que,como eu assinaram a petição e por fim o MAI! 
Afinal as coisas às vezes funcionam bem no nosso Portugal...claro que para isso foram precisas cerca de 2000 zaragatas e muito capanga metido a macho fazer o gosto à mão...melhor, que eu li por aí algures, que um outro jovem chegou inclusive a levar uma facadinha... posso, claro, estar a fazer confusão, que como  não estou no país de momento as coisas podem chegar deturpadas aqui à Costa Rica! 
E estou contente, óbvio, com este desfecho, mas nada contente porque a bom de ver isto equivale a quase nada! 
Não sou de andar por aí em discotecas que eu agora sou mãe de família mas vou dando os meus rolés, e ainda sou do tempo em que estes espaços de diversão nocturna tinham porteiro! Verdade, porteiro, parece coisa de outro século né??? E esse adónis, assim ele se considerava, tinha aquele poder de decisão de quem entra ou não no espaço, coisa assim de gente poderosa. Cem à porta, tudo aos encontrões, os moços a colarem-se às moças sozinhas para conseguirem passar,  e de repente lá se entrava e a coisa estava meio vazia lá dentro! Era o famoso “fazer porta”...ah pois era técnica...depois vieram as guest-list...tá pronto, como em tudo há que ter cunha! E depois como eram 30 RP’s cunha pra quê?!
A coisa não funcionava mal...lá havia uma ou outra escaramuça entre o povo que se tomava de uma pinguita a mais, o resto do povo ajudava a apartar a coisa ou a arrear a coisa, dependendo do dia e então lá apareciam uns senhores assim mais para o encorpados e acompanhavam os escaramuçados ao exterior e pronto, fim de patuá! Além do músculo o pessoal parecia ter cabeça...evitava o conflito, tinha noção da proporção injusta do tamanho...e blá blá..acho que não preciso de explicar!
De há uns tempos para cá estas definições alteraram-se e começo a reparar que existe uma nova espécie a habitar os ditos lugares “os seguranças”, sempre desta ou daquela empresa mas todos com algumas características em comum, quanto maiores melhor, sempre aos pares, e desprovidos de uma cena moderna chamada o raciocínio! Fazendo assim com que aquelas alminhas grandes e com capacidade intelectual que tomavam conta dos lugares dessem espaço a estes, como lhe chamar...acéfalos (que assim eles vão achar que é elogio!) e não quisessem misturar-se com esta nova raça...
E para que servem tais criaturas? Detalhe...normalmente têm vocabulário reduzido portanto não vale a pena tentar estabelecer comunicação...como me explicaram aqui acerca dos gorilas sendo que também ,e explicaram que eles só não gostam que se lhes atirem coisas, de resto nem querem saber se ali está gente e até são simpáticos...basicamente a malta é que vai a casa deles certo? 
Ora...estas outra criaturas...pois entre arrear no branco, esfaquear o preto, insultar a gaja e fazer-lhe peito ainda não vi muito mais! Pena...que eles até fazem um certo adorno ao local...
Anyway a culpa não é deles mas de quem os contrata que sabem muito bem que tipo de serviço estão a contratar. O Urban não passa de um belo início mas também de um bode espiatório...a meu ver!
Querem ver como se faz bem a coisa??? Pois bota pro Algarve e (com todo o respeito) a GNR que pratulha por exemplo aquela ruazinha da Oura...eu sei que aquilo pode confundir as moças mais sensíveis mas garanto-vos que são fardas e guardas reais, não vão começar tirar a roupa a qualquer momento (infelizmente...e felizmente que o meu marido não lê o meu blog). São super profissionais, com uma paciência ímpar para as pitas, os bebidos, os muito machos...e quando dá escaramuça resolvem a coisa rápido, com eficácia e sem malvadez.
Claro que não vamos tomar TODOS os seguranças pela mesma medida mas se calhar o segredo está mesmo aí! Se eu fosse segurança de um espaço nocturno negar-me-ia a trabalhar com estes animais irracionais e violentos... e denunciaria! Simples, rápido e objectivo...
Como já sei que são muito corajoso não vão faltar “cojones” pois não???

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Eu, Mãe, me confesso...

Para quem tem tanto a dizer sobre cerca de 1001 assuntos pareceu meio estranho eu nunca tecer nenhum comentário ou opinião acerca do meu filho ou da maternidade! E a verdade é que nunca o fiz...fui-me desviando com uma ou outra desculpa meia esfarrapada ou com uma explicação acerca do cansaço que sentia e de ter que trabalhar e blá blá blá...tudo a mais pura das mentiras.
A verdade é que eu não fazia ideia do que dizer, não tinha palavras óbvias, não tinha prontas na boca aquelas coisas típicas que eu ouvia das mães...o que era óbvio para mim é que estava tudo errado comigo.
Eu descobri tarde que estava grávida pois ele fez o favor de se esconder a dois testes de gravidez que foram falsos negativos e de repente quando dou por tudo estou quase a meio da coisa... e sim “coisa” porque isso de estar grávida tem muito que se lhe diga. Podemos comer este mundo e o outro e tudo fica bem na cintura mas de resto a verdade é que não achei assim nada demais, e de repente ficou mesmo muito desconfortável. Que isto de a malta mal se conseguir levantar sozinha da cama, não chegar aos pés, não ter posição, andar cheia de azia e igual a um pinguim...eu cá não lhe achei grande graça.
Eis senão quando as minhas águas rebentão assim sem aviso prévio e sem fim de tempo, o pânico tomou conta de mim, não estava preparada, não estava preparada para o parto, não estava preparada para ser mãe, não queria nada daquilo e não dava para voltar atrás...
Entre isto e ele estar cá fora foram cerca de 4h30, 4h30 de tormenta mental e boca fechada e sorriso nos lábios. O que ia eu dizer ao meu marido, à minha mãe, à obstetra?, que queria voltar atrás?, sair dali a correr??
As 23h47 do dia 18 de Abril alguém me diz que eu não devo jogar no Euromilhões porque o mesmo já me saiu, o Salvador... salvou-se por pouco...tinha um nó cego no cordão, um nó verdadeiro...um quê???? E apenas 0,005 das crianças sobrevivem ou não apresentam sequelas...tinha um quê???
E sinto na minha cara algo muito quente encostada à mim “aqui está ele Susana” disse a enfermeira e não o volto a ver...só o ouço a chorar...o meu marido perdido entre a hemorragia que tentavam controlar em mim e ir com ele e os seus pequenos 2,560kg...mandei-o embora...queria estar sozinha, só entregue às mãos experimentes de quem me acudia e sentia-me tão mal. Tenho pouca lembrança deste tempo...entretanto ele volta já limpo, vestido e não o consigo ver porque estou ali deitada metade por cozer! Sem conseguir mexer nada além dos braços...
Fecham-me...limpam-me...mudam-me para a cama para subir ao quarto e pousam-mo pela primeira vez do meu lado...pára de chorar...consigo ve-lo...é tão pequenino...quero a minha mãe...Chego ao quarto e lá está ela...a minha mãe a ser mãe...só me vê a mim...”o bebé não vem para cima?” E ele ali ao meu lado...Mãe...isso é ser mãe...eu não estava a sentir nada disso...
Amamentar...odeio...as dores...odeio...o povo todo a fazer sala à minha volta...odeio...quero paz, não consigo pensar...finalmente ao terceiro dia fico sozinha...só eu e ele...em cima de mim, não consigo controlar as lágrimas, choro...o que vou fazer com ele e sem dar por isso de repente estamos em casa e sem rede TENHO UM FILHO! Passa uma semana, passa outra, o milagre não acontece! Sinto responsabilidade e pouco mais além disso...choro todas as noites escondida na casa de banho durante quase 2 meses a julgar-me a condenar-me, a ouvir um “não te vejo assim muito animada” e outro “já a trabalhar?” Que espécie de mãe sou eu, que espécie de criatura?!?! Vieram as vacinas, o pediatra, mais responsabilidade, os horários, o leite... as gotas... tudo fiz, pouco ou nada senti! 
Um dia de manhã depois de dar de mamar como já tinha feito centenas de vezes encostei o Salvador às minhas pernas dobradas e ele olhou pra mim como nunca ninguém na minha vida tinha olhado antes... “olá Pitoco da mamã” estávamos só nós dois... ele a tentar agarrar as minhas mãos e eu a olhar para a maior perfeição que Mundo alguma vez me deu! Que tinha ele? Um nó quê? Fui pesquisar... podia ter perdido o meu bebe, o meu Pitoco, o MEU FILHO...Meu... 
E do nada e do tudo ele entranhou-se em mim, em cada poro meu, em cada um dos meus suspiros, em cada movimento ou som... tão meu e eu tão dele...e cada dia que passa descubro que ainda há mais espaço no meu coração para o amar mais um bocadinho, para o querer mais um bocadinho, para o sentir mais um bocadinho..
E hoje, do outro lado do oceano, a acompanhar o meu marido a trabalho faz um ano que soube dele, que aquele palito tinha dois riscos e eu corri para casa da minha mãe com o chão a fugir-me nos pés... e recordo a primeira eco, a primeira vez que o senti mexer, tão meu... todo meu, só meu... e os meus braços anseiam por aperta-lo, o meu nariz por cheira-lo, a minha boca por beija-lo! O meu filho... tão meu e eu tão dele... e volto a chorar todas as noites na casa de banho por saudades, porque este desespero que me aperta o peito não faz sentido, está tudo bem mas quero o meu bebé, o meu Pitoco!
31 de Outubro, dia das bruxas, o dia que me enfeitiçou para toda a vida...
Obrigada vida...

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Como é???????


"...és a maior puta do mundo; pensei que tinha casado com uma mulher séria e casei com uma puta da serra; a mim nunca me deixaste ir ao cú e os outros vão todos; (...); vou-te tirar a casa e no fim mato-te; tenho uma lista de pessoas aquém vou limpar o sebo) em primeiro lugar a ti e és uma mulher morta ".

Extraordinária decisão do TRIBUNAL DA RELAÇÃO DO PORTO que, julgando em recurso um caso de crime de violência doméstica, invoca na argumentação a Bíblia, preceitos da Sharia e o Código Penal de 1886.
Talvez seja altura de oferecer aos Srs Desembargadores um exemplar da CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA PORTUGUESA, de 1976, e lembrar-lhes que em Portugal existe hoje um sistema democrático que legal e politicamente torna insustentável a argumentação anacrónica e inconstitucional que utilizam para justificar a sua decisão.

Extraordinário 'pormaior' do caso: marido traído e amante abandonado concertam-se entre si para agredir a mulher que foi 'de ambos'. Esta história parece inventada, mas foi dada como provada em tribunal.
«Acordam, em conferência, na 1.a Secção (Criminal) do Tribunal da Relação do Porto:
«(…) Este caso está longe de ter a gravidade com que, geralmente, se apresentam os casos de maus tratos no quadro da violência doméstica. Por outro lado, a conduta do arguido ocorreu num contexto de adultério praticado pela assistente. Ora, o adultério da mulher é um gravíssimo atentado à honra e dignidade do homem. Sociedades existem em que a mulher adúltera é alvo de lapidação até à morte. Na Bíblia, podemos ler que a mulher adúltera deve ser punida com a morte. Ainda não foi há muito tempo que a lei penal (Código Penal de 1886, artigo 372º) punia com uma pena pouco mais que simbólica o homem que, achando sua mulher em adultério, nesse acto a matasse.
Com estas referências pretende-se, apenas, acentuar que o adultério da mulher é uma conduta que a sociedade sempre condenou e condena fortemente (e são as mulheres honestas as primeiras a estigmatizar as adúlteras) e por isso vê com alguma compreensão a violência exercida pelo homem traído, vexado e humilhado pela mulher. Foi a deslealdade e a imoralidade sexual da assistente que fez o arguido X cair em profunda depressão e foi nesse estado depressivo e toldado pela revolta que praticou o acto de agressão, como bem se considerou na sentença recorrida.
Por isso, pela acentuada diminuição da culpa e pelo arrependimento genuíno, podia ter sido ponderada uma atenuação especial da pena para o arguido X. As penas mostram-se ajustadas, na sua fixação, o tribunal respeitou os critérios legais e não há razão para temer a frustração das expectativas comunitárias na validade das normas violadas
(…)»
Processo n.° 355/15.2 GAFLG.P1
Recurso penal Relator: Neto de Moura "

E nenhum juizinho, ainda que fosse da comarca da cochinchina, diz nadinha não? Nem ninguém faz nada a este santinho...
Tá certo...
Caro Sr.Juiz, com todo o respeito...Vá à grande meretriz que o pôs no Mundo, não vá eu dizer um palavrão e acabar apedrejada!

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Terapia Sexual não é Tabu!


Ontem pediram-me que falasse sobre a terapia sexual no blog, pois, ao que parece o assunto continua a ser tabu...na realidade não parece só! Em pleno século 21 a malta ainda faz de conta que os bebes vieram de Paris na cegonha ou que na realidade a dita "actividade" é ilícita e não praticada por aí e quando praticada, além de não dever ser partilhada, deve ser assumida de qualquer jeito...com prazer, sem prazer, com gosto, sem gosto, com dor, sem dor...
Pois vamos lá tratar de acabar com estas lenga-lengas que até a minha enteada que tem 6 anos  já sabe que para não se ter bebés é preciso "tomar uns remédios quando se tem namorado!" (vão aprendendo que ela nem sempre quer ensinar!)

O SEXO ATÉ QUANDO É MAU É BOM!
Fim de linha. Fim de tema. Claro que estamos a falar de sexo consensual, óbvio!
Portanto, se tá mau alguma coisa está mal!!!!
O quê??? A verdade é que a maioria das pessoas nem sabe bem o que é que está mal, só sabe que não tem vontade, que é diferente das outras pessoas, que não gosta, que dói...
Estamos a falar de estudos que revelam que mais de 50% da população portuguesa está insatisfeita com a sua vida sexual. 50%? Cum caraças...é meio povo mal fod...amado!!!
Vou relembrar:
O SEXO ATÉ QUANDO É MAU É BOM!
Tá mau? Então toca de resolver. E resolver é procurar um especialista, não é procurar conselhos no Dr.Google ou tutoriais do youtube! PIOR...os filmes pornográficos! Meu povo é ficar longe desses conselhos que aquilo é tipo "batidos de chocolate que fazem perder 12 quilos numa semana"! Tá claro? Ninguém vai perder 12 quilos, vai perder só 2 e que muito provavelmente são água...

A terapia é destinada a tratar os problemas sexuais. É feita com técnicas específicas, é breve, objectiva e busca sempre resolver os problemas relacionados ao sexo de forma definitiva e no menor tempo possível. O que ocorre são conversas entre o paciente e o especialista durante as quais alguns bloqueios que prejudicam o sexo, vão sendo eliminados. Destinada a homens e mulheres, é possível realizá-la individualmente ou em casal. Não é necessário um parceiro ou uma parceira para a realização do processo. É possível realizá-la individualmente e em ambas as situações são alcançados óptimos resultados, individualmente ou em casal.Dos que procuram o tratamento aproximadamente 100% dos casos são resolvidos, na medida em que o Terapeuta orienta o paciente na solução da queixa em questão.
Alguns exemplos de problemas específicos serão, no homem, disfunções erécteis, ejaculação precoce ou retardada, diminuição do desejo, entre outros; e na mulher anorgasmia (dificuldade ou incapacidade de atingir o orgasmo), vaginismo, dispareunia (dor durante a relação sexual), inibição do desejo, entre muitas outras.
A terapia vai ajudar a separar o sexo da sexualidade individual de cada um.

Simples assim...
E os senhores não precisam de vir a gaguejar e a suar que para mim o assunto já não é novo e as senhoras não precisam de vir obrigadas pela ginecologista ou amparadas pelos maridos.
A sexualidade é algo individual...só o sexo é que é a dois...ou a três...que cada um sabe de si e ninguém tem nada a ver com isso.


PS - e quando pensarem em ter vergonha lembrem-se que ninguém teve vergonha de andar aí a ler as 50 sombras à frente de toda a gente ou a encher bilheteiras para o filme!!! Ora façam-me o favor. Se vos deixa mais à vontade posso recomendar umas palmadas!!!

ESCLAREÇA JÁ TODAS AS DUVIDAS E MARQUE A SUA CONSULTA.
ATÉ JÁ

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Amor à força...

A semana passada, sexta-feira acho eu, durante a hora do almoço e já não me lembro bem do porquê, a Diana (com aquela "suplesse" que só ela tem quando me quer espremer alguma coisa) pergunta-me com ternura:
- Oh Su... tu achas que a mulher que é vitima de violência está no seu perfeito juízo? 
Já me lembro...foi algo que vimos na televisão! 
E eu tentei explicar a minha opinião, como mulher...mas acima de tudo como profissional e lembrei-me que já tinha escrito sobre o assunto e então resolvi resgatar esse texto que a Vânia fez o favor de nos ler em voz alta e que, infelizmente, tantos anos depois, continua actual!!!


A pior sova de todas foi a que levou quando estava grávida de 6 meses.
"O meu ex marido decidiu que queria matar o bebé". Deu-lhe bofetadas, socos e um violento pontapé na barriga. "Voei um corredor inteiro, muito longo e largo, e aterrei em cima de um móvel. Comecei logo a perder sangue.Não me socorreu."

Este é apenas um pedaçinho da história da Antónia mas, a Sábado revela também as torturas de Constança e Carolina.
Não me passou pela cabeça iniciar este blog a falar sobre violência doméstica, mas não posso ignorar aquilo que li e que sei ser a realidade. O artigo fala da violência na alta sociedade, e da forma como ela é ocultada por amigos, familiares e vizinhos, deixando ao abandono as vítimas.
Confesso que o meu estômago se revirou!!!!
Se formos avaliar bem a coisa este artigo levantou um pouquinho do véu acerca daquilo que realmente nos rodeia.
1 em cada 3 mulheres é vitima de violência doméstica. E não, não sou eu a adivinhar, as estatísticas estão aí para quem quiser consultar e é a principal causa de morte na Europa! E eu a pensar que estávamos numa comunidade desenvolvida.

Existem 3 tipos de violência doméstica: a física (mais facilmente avaliada), a Psicológica (a meu ver, a mais grave...muitas vezes provoca dados irreparáveis) e a Verbal (que se avaliarmos a grande maioria dos casais já por lá passaram!!).
E não falemos de modo generalizado da violência que parte do homem, pois não é verdade. Os homens são em grande maioria os responsáveis pela física, mas a verbal e psicológica oferta um Óscar ás mulheres.

Mas vamos lá ver uma coisa.
Avaliar bem lá dentro... Por acaso alguém acha que as vitimas estão em si? Conseguem avaliar aquilo que se está a passar? Estão cientes de tudo o que se passa????
Quantas vezes já eu ouvi "àhhh...aquela volta porque gosta de apanhar, porque se não gostasse ia-se embora". OU NÃO! Dependendo das ameaças a que está sujeita, ou do medo, ou do facto de ser olhada de lado sempre que apresenta as suas nódoas negras...
Enfim! De tudo o que me perturba, aquilo que eu não consigo entender, é como nós somos capazes de virar a cara e achar que não é nada connosco!!!!
Ahhh... "entre marido e mulher ninguém mete a colher"!!!!
Esperemos que essa mulher um dia não seja eu, pois se for eu suplico: AJUDEM-ME!

Entre muitas pacientes que passaram e infelizmente passam pelas minhas mãos com este problema, deixo-vos as palavras que me fizeram entender...

"Era uma discussão, nunca me passou pela cabeça que ele me fosse bater, e quando eu senti as mãos dele no meu corpo a dor já não me deixava pensar. Já nem sei se era dor... Era o meu marido, a pessoa que eu amava, a quem dedicava a minha vida. Os pontapés...o frio do chão...e pensar? O meu mundo acabou ali. Não consegui falar durante 2 semanas e depois deixei de ser eu, fazia tudo o que ele mandava sem conseguir raciocinar...morria de medo! A polícia dizia que não podia fazer nada, gritei tanto por ajuda...como é que ninguém me ouviu? Era um prédio, tinha tanta gente, e eu ali trancada...
Agora vejo...Eu podia, sei lá...ter feito tanta coisa... Mas que me adianta agora nesta cadeira de rodas? Agora já nem para ele sirvo!"

A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA É UM CRIME PUBLICO.
DENUNCIEM, SE NÃO PELOS OUTROS, POR VOCÊS MESMAS!!!

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Coisas que eu sinto #4


Ninguém me contou que ser Mãe doía!

Não a gravidez, nem o aleitamento, muito menos o parto...a maternidade, o ser Mãe.

Ninguém me contou desta responsabilidade imensa que não cabe no peito, deste constante despertar preocupado, desta sensação de pés e mãos atadas contra o Mundo...ninguém me disse que doía...e dói...

Dói sempre...Dói de tanto amor, dói de tanto medo...dói só porque dói...

E é a melhor dor do Mundo, porque ninguém a pode sentir tanto quanto eu...


quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Logo de manhazinha...


Para quem me conhece não é novidade o valor que eu dou às pequenas coisas, especialmente quando essas pequenas coisas me trazem um inesperado sorriso. Eu gosto de caras alegres, de abraços fáceis, de mimos desconcertantes...
E gosto, mais, ADORO, o novo segurança que está lá no boteco onde eu vivo. Seja a que horas for que a malta passe ele só falta atravessar-se na frente do carro para dar um xauzão e desejar um bom dia. É daqueles momentos que, efectivamente, consegue mudar um estado de espirito menos bom!!!
Não sei se ele é ou não uma pessoa feliz e naturalmente alegre, mas a verdade é que, seja como for, consegue alegrar quem por ele passa.
E faz-me pensar...ele deve gostar do que faz, ou simplesmente está contente com o seu novo trabalho. Apanhei-me a imaginar que se calhar o senhor, já nos seus 50 anos, pode ter demorado algum tempo a encontrar aquele trabalho e estaria a passar alguma dificuldade e logo dei por mim a lembrar-me de quem não dá puto de valor ao que tem e prontamente me apeteceu arrancar-lhe os olhos com uma colher.
Ide trabalhar malandros!!!!

PS-Hoje quando passei de manhã lá estava ele, sorriso rasgado, dentes todos à vista a lançar o seu xauzão como se acenasse para o Mundo inteiro...ainda não sei o nome dele, mas obrigada senhor ilustre desconhecido!

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Pois é...Pois é...


Se eu não tivesse voltado a navegar neste Mundo dos blogs, se calhar, o mais provável era que nunca mais nos encontrássemos mas o destino quis que as coisas fossem diferentes e cá estou eu de novo...
Só agora me apercebi que estas conversas entre nós duram desde 2009, nada mau!!! Mas, de repente, ter um blog ficou tão na moda que me passou a moda...tipo sushi e gin, é bom "não era"? (Eu cá adoro sushi e gin com ou sem moda!)
Pois eu gostava que manter algumas tradições e perder outras, digo eu, não sei bem. Não faço ideia sobre o que vou escrever mas sei que sou outra pessoa, outra mulher, outra criatura tão diferente daquela que vocês se habituaram a conhecer...ou então as hormonas fazem com que eu me sinta assim, a ver vamos!
Pois então, senão vejamos...por estes caminhos me enamorei, casei e pasmem-se... NASCEU o mais espectacular dos babyzinhos há 5 meses, o meu Super Pitoco!!! Durante o tempo de gravidez e desova, aí sim, me apeteceu muito escrever o que me ia na alma e gritar aos 7 ventos as aldrabices que o mulherio conta um ao outro mas NÃO! Fiz como as outras, cara de paisagem! Nada garante, claaaaro, que eu agora não ponha a boca no trombone!
Gostava de manter as duas humildes rubricazinhas que criei aqui o "Eu confesso" (onde na realidade não confesso nicles mas escrevo coisas muito lindas para copiar para um postal! e o "Coisas que eu sinto" (essas sim, sinto mesmo e quem quer lê, quem não quer muda de canal!)...e quem sabe lançar aqui mais uma ou outra que tenho aqui a mastigar-me!
Assim...e esperando que me recebam de braços aberto aqui vamos nós...sem cinto de segurança. 
Querooooo muuuuiiitttooo mudar a imagem desta dica mas o meu super conhecimento informático não está a facilitar a coisa, assim vamos com calma e se quando chegarem cá estiver uma bosta, vocês carinhosamente vão ter paciência e aguardar que eu me entenda com isto. Certo? Certo...
Até já meu povo ;)


terça-feira, 22 de março de 2016

60 para 1


http://observador.pt/2016/03/16/adeptos-do-psv-eindhoven-humilham-pedintes-numa-praca-madrid/

Anda toda a gente a falar dos atentados, e talvez eu também o devesse fazer já que tenho opiniões que considero bem válidas acerca do assunto, mas não me apetece...não me apetece porque acho que tudo o que for dito não chega aos ouvidos de quem o deveria ouvir...
Estou mais indignada com uma ceninha que se passou em Madrid! Esses palermoides aí em cima, adeptos de um tal de PSV de Eindhoven, resolveram humilhar umas mulheres que estavam a pedir dinheiro nessa mesma praça, atirando moedas à vez para as ver baixarem-se, apanharem as moedas, atropelarem-se por causa disso!
Já é mau o suficiente não é? Mas não, havia risinhos, boquinhas, fotografias, um circo montado básicamente, só que sei bem de que lado estão os palhaços.
Estou extasiada, no mau sentido claro, com o facto de aproximadamente 60 cabeças conseguirem prestar-se a esse papelão ridículo, mas mais extasiada fico com o fato de apenas UMA PESSOA ter tentado parar isto!
Deixa-me no ar uma questão...já estamos na proporção do por cada 60 só se aproveita 1???

quarta-feira, 16 de março de 2016

Retorne!

Ahhhh...Hummmm...
Será que eu ainda sei escrever nisto?
Estava aqui a pensar que é uma pena, moi, uma pessoa com tantas opiniões para dar, ficar assim tão caladinha né?
É...
Vamos lá a isso...

terça-feira, 28 de abril de 2015

Corpitxos de Verão


Ahhh eu tenho um problema, um problema terrível!!! Eu, vá, e mais uma boa meia duzinha (de milhares) de mulheres e homens que eu conheço!!!!
Vem aí o Verão, uma estação maravilhosa em que as roupas ficam mais leves, os sapatos mais airosos, as praias disponíveis...os pneus a notarem-se mais...os bikinis...para garotas de 10 anos com certeza absoluta!!!! 

É nesta altura assim a chegar a Maio e quando os primeiros raios de sol despertam as montras que há um BUM de corrida tanto à clínica como à minha consulta de banda para iniciar uma maratona.
Objectivo: Emagrecer até ao Verão!

Pois tá claro...nem eu estaria a prever outra coisa!
Ano após ano é exactamente o que acontece e o mais interessante é verificar que os pacientes são os mesmos, rara é a aparição de alguém que nunca tenha tentado aqui e até na conchinchina perder peso nesta altura para o calorzinho que aí vem.
PIOR, há uma certa paciente minha que volta e meia me aparece no espelho e eu sempre lhe digo "Susana, os corpos de Verão devem ser feitos no Inverno!"
Tretas, que o Inverno já lá foi e agora não há tempo para essas conversas...

Dietas, ginásios, detox, e por aí fora vêm um nadinha tarde agora que a malta está a correr contra o tempo por isso que raios havemos nós de fazer???
Pegar no que já existe e dar um jeitinho...

Querem que eu conte tudo? Pois...compreendo...
E se eu vos disser que dá? Pois, dá mesmo...
Venham daí que eu conto tudo!!!!
Até já ;)


PS-Os contactos para marcação de consultas estão ali ao ladinho direito...

segunda-feira, 2 de março de 2015

Assim de repente...

Sou só eu ou mais alguém acha que este "luta pelo poder" já tá por demais?
Acho triste a forma como as pessoas se debatem e se humilham, como passam dos limites, como se desrespeitam...e eu que até gosto do formato acho que tá bom por aqui!!!
Tá mau né???? Tá mau...

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Vá-se lá entender!!!!


Chegou o Outono, propriamente dito, que este moço já tinha dado ares de ter chegado mas depois escondeu-se!
E eu confesso que estava a sentir falta de um friozinho, apetecia-me roupa quentinha, botas, casacos fofinhos...mantinhas no sofá, a lareira ligada, dormir coberta e de pijama, banhos de água quente...
Pois então hoje é o que se sabe. Saí de casa, casaco fofinho e quentinho, botinha de cano alto...blá blá...cheguei à clínica e quando entrei no consultório estava o tal friozinho, liguei o ar condicionado...algo de errado com o mesmo...volto a ligar..nada...dou as consultas...e ele nada...já não gosto assim tanto do friozinho...
Saí para almoçar apanhei uma molha...ar condicionado do consultório NADA!!!
Pronto. Tá bom...já chega de Outono!
A Diana, esse guro de tudo neste estaminé fez um milagre e tau..ar condicionado!
Estão aqui 23 deliciosos grauzinhos. Chega até a estar um calorzinho!
Ahhhh...adoro o Outono! 
hihihi

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Será isto?




Ohh pahhh do melhor que já vi!!!!
Estes formatos "reality shows" sempre foram campeões por enumeras coisas, e nem me venham cá com cenas porque a realidade é que toda a gente vê, e se não seguem religiosamente, cuscam as noticias ou perguntam e por aí fora.
Para mim, e para qualquer Psicólogo, isto é a verdadeira delicia, ter ali uma caixa de Skinner mas desta feita com povo em vez de ratos! 
A Voz faz de Skinner, os concorrentes de ratos, a Teresa Guilherme (de quem sou fan) aponta os resultados do estudo e depois, cerca de 5 milhões (vá...metade tá?) de cientistas lançam variáveis de todas as formas e feitios.
Não é difícil adivinhar que vários sujeitos enfiados dentro de uma caixa, com racionamento de água, luz e alimento e monitorizados 24h por dia não tardem a "comer-se", no caso como os ratos..não é nada disso que vocês estão a pensar!
Edição após edição, e com sucesso garantido, os comentários foram-se ouvindo "estes é que são do piorio" e estes não são excepção ao comentário maldoso.
Mas estes?, especificamente estes são do pioro?
Não creio, senão vejamos, entre linguagem menos apropriada, faltas de respeito, agressões, etc. sempre foram uma constante, em quê que estes são diferentes?
São um tudo nada mais refinados vá! 
E mais liberais sexualmente!
Há medida que o tempo vai passando, e as edições vão sendo colocadas no ar, nós vamos ficando mais velhos, certo? Mas a idade dos concorrentes vai-se mantendo sempre nos mesmos registos. 
Será então aquilo a que estamos a assistir a normal evolução dos tempos?
Não estamos aqui perante uma deliciosa observação longitudinal do comportamento e pensamento humano nestas idades, ou queremos mesmo crer que aqueles jovens, especificamente aqueles, são assim?
Dá que pensar não?

domingo, 26 de outubro de 2014

Eles com elas!


Eu sei.
Eu sei que é difícil para os senhores entender as senhora. Até aí eu aceito e até sou capaz de entender, mas, e porque há sempre um mas, se fizessem um pequeno esforço a coisa melhorava.
Como eu gosto sempre de dar uma ajudinha (e opiniãozinha!), vou tentar resumir ao máximo a situação.
Gostar, gostar, assim gostar mesmo, as mulheres gostam de fresquices, mariquiçes, criquiçes...como preferirem chamar-lhe!
Carinhos em publico, flores ao final do dia, palavras doces no ouvido, cartas de amor (sms e e-mail não são contabilizáveis), festinhas no cabelo, massagenzinha nos pés, jantares românticos presentes, fugidas ao fim de semana, um sem fim de "amo-te", e por aí eu poderia continuar...
Isso é a obrigação de macho do senhor e convenhamos que a malta já não tem 20 anos, nem 30, ora pois e por isso está na altura de por os verdadeiros pontos nos i's!
"Jorge, custa-te muito baixar a tampa da sanita?"
"Miguel, tu pensas que a louça se arruma sozinha?"
"Tiago, custa-te muito dar-me uma ajuda?"
"Luís, isto é terra no chão da sala?"
"Matias, as pessoas estão a chegar e tu ainda estás de pijama?"
"A sério Pedro? A sério que a roupa fica no chão mesmo ao lado do cesto?"
"Nuno, será que eu estou a falar chinês?"
"Diogo, por acaso eu fiz os filhos sozinha?"
Ora pois...
(Shhhhh, meninas, este post não vos é dirigido!)
Eu acredito piamente que estes monólogos acontecem muitas vezes em casa, e sim, monólogos porque aquele silêncio que os senhores fazem na esperança que as palavras proferidas pelas senhoras desapareçam não abonam a vosso favor por assim que começa o "estás a ignorar-te" está o caldo entornado!!!
Eu tenho uma pequenita sugestão e tenciono dá-la por forma a que me entendam muito bem.
Estão a ver o Ronaldo? Esse mesmo...estão a ver como ele joga um nadinha diferente por bandas de cá e blá blá blá que na selecção ele não faz nada e mais não sei o quê, que no Real de Madrid é o maior???
Pois vocês sabem porque é que ele joga melhor lá né?
Vocês sabem certo???
Vá...assumam...
Pois...isto da cena em equipa tem outra qualidade não é?
E não sou eu que digo, dizem os estudos! E estudos daqueles que vocês gostam!!!

http://www.dn.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=1258439&seccao=Sabia+queHomens que lavam a loiça têm melhor vida sexual

sábado, 18 de outubro de 2014

A partir dos 50 ardeu!

Às vezes acontecem coisas assim. A malta acorda cedinho a um Sábado depois de uma noite mal dormida porque o sr da casa tem uma pequena contratura que apanha o corpo todo (não tá fácil!) e como o tempo está de sobra vai dar uma vistinha de olhos nas notícias e zás trás...acontecem coisas!
Manda assim "Juízes do Supremo desvalorizam sexo aos 50 anos"...e eu que sou pessoas de dar sempre o beneficio da duvida toca de ir ler a noticia na integra que às vezes os títulos enganam. E lá fui eu cheia de fé...
Blá blá...senhora teve um problema de saúde...blá blá...ficou provada uma negligência..blá...recebeu uma indemnização...ora pronto, bem me parecia que isto era titulo a provocar...blá blá..redução da indemnização...oi?????
Redução da indemnização por dados morais porque á altura a dita senhora já tinha 50 anos e por isso era diminuta a importância do sexo..blá blá...ficou com uma incontinência urinária...blá blá...
Eu confesso que resolvi ir ler a noticia noutro diário que este estava com certeza a empolar a coisa e toca de ir...blá blá...a senhora entrou numa depressão profunda e chegou mesmo a tentar o suicídio!
Ora bem...estou meia baralhada!!!! 
Então cá ver se entendo. A malta se quer sofrer de negligência e com isso passar a ser incontinente e sofrer de vaginismo, e ter mariquices por causa disso toca de ser antes dos 50, porque a partir daí não há cá cenas!!!!
Quando me pediram para comentar o assunto, a minha vontadinha era dizer duas ou três daquelas que fariam deste blogue interdito a menores, mas eu sou uma senhora! E como senhora que sou a partir dos 50 acabaram-se cá as pouca vergonhiçes...
Fico em duvida entre duas coisas...Primeiro no que concerne à idade dos senhores juízes em questão, segundo, em como será animada a sua vida sexual.
De qualquer das formas qualquer coisinha podem marcar consulta que aqui no meu "estabelecimento" ainda se recomendam tais actividades nesta idade avançada!!!!
Ahh...valha-me...

Eu e a preguiça!!!

Pooois...eu cá não sei quanto a vocês...mas eu estava com uma saudadezinha de passar aqui!
Digamos que a preguiça se apoderou da minha pessoa, isso e o facto do computador resolver falecer, tudo junto deixou-me longe destas andanças.
MAS, há computador novo e por isso...de volta ao activo.
Posto isto...voltai para mim também sim?
Vambora!

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Judite, a Mãe...

Parem os relógios
Cortem o telefone
Impeçam o cão de latir
Silenciem os pianos e com um toque de tambor tragam o caixão
Venham os pranteadores 
Voem em círculos os aviões escrevendo no céu a mensagem:
"Ele está morto"
Ponham laços nos pescoços brancos das pombas
Usem os policiais luvas pretas de algodão.
Ele era meu norte, meu sul, meu leste e oeste.
Minha semana de trabalho e meu domingo
Meu meio-dia, minha meia-noite.
Minha conversa, minha canção.
Pensei que o amor fosse eterno, enganei-me.
As estrelas são indesejadas agora, dispensem todas.
Embrulhem a lua e desmantelem o sol
Despejem o oceano e varram o bosque
Pois nada mais agora pode servir.   
W.H. Auden

Mais triste, do que um sorriso que nascerá eternamente triste, é a tristeza do ser humano. Neste único momento, em que os meus olhos vagueiam naquilo que deveriam ser mensagens que suportam a insuportabilidade da alma de uma Mãe me envergonho do que leio, me envergonho de reconhecer em cada comentário a crueldade de quem nunca perdeu quem ama.
Há cerca de 2014 anos atrás alguém o disse e hoje o repito...
"Perdoa Pai...eles não sabem o que fazem!"

Que os anjos a protejam Judite...se é que tem asas suficientes para acalmar tal dor...

quinta-feira, 26 de junho de 2014

EU CONFESSO #12


Foi de repente…sem avisar, que a ausência do teu toque queimou a minha ele. Foi num milésimo, uma fracção de segundos, enquanto pisquei os olhos que a tua imagem me encheu a vista e revisitei todos os momentos que foram nossos.
Juro que ouvi o rio a correr e nos senti sentados na margem daquela água gelada, impossível de suportar, corpo com corpo, ao embalar suave de uma canção Primaveril. 
Olha…vês os estorninhos? 
Vês como bailam no céu e desenham sensações de mim?
Adoro quando encostas a tua boca ao meu pescoço e me respiras. O teu ar serpenteia-me os sentidos e deixo-me levar na Nuovelle Bianche que somos nós dois…
Toca-me ao piano da felicidade, constrói notas e melodias ao volante da minha vida.
Conduz-me de volta!
Faz-me por aqui…e para ti…outra vez!

Preguiças!

Xiihhhh…que eu nem sei bem por onde começar…
É uma vergonha o tempo que passou desde o ultimo post..olá se é!
Mas a preguiça é a mãe de todos os pecados e uma mãe é uma mãe e temos que a respeitar né? É…
Vou dar os dedinhos ao manifesto sim?
Vá..apoiem...